sábado, 13 de fevereiro de 2010

Quem tu amas?

Quem tu amas? Quem tarda a chegar em teu lar?
E esse sonho é bom? Essa é tua forma de se condenar?
Por onde passei vi selvagens, vi tiranos.
A soberba do dia na tristesa dos anos.
Porém não desisti.
Fui um pouco mais. Fiz até poesia.
E um olhar como o seu, desejei um dia.

Por isso estou confuso.Com as mãos atadas.
Coração desnudo.Livre de camadas.
De você tristonha, desenhando o tempo.
De você sorrindo, a dançar no vento.
Eu prefiro esta de alegria infinda.
Muito mais alegre. Muito mais que linda.

Leometáfora

Um comentário:

Priscila disse...

Muito lindoo Leo!!!