sábado, 5 de junho de 2010

Versos Brancos

Quando eu rimo na vida é só uma indelicadeza do poema.
Pois não posso ser soneto, quadrado ou perfeito.
Escrevo branco, as minhas desventuras desordenadas.

Leometáfora

Um comentário:

Mila disse...

É, eu também faço assim, escrevo livremente, nada me prende.
Bjs
Mila