domingo, 13 de junho de 2010

Adeus!


Por todo amor dedicado, e nunca correspondido: Adeus!
Por essa hora tardia, quando não mais te esquecerei: Adeus!
Pelos sonhos desperdiçados construindo o futuro: Adeus!
Pelo medo de perder alguém que nunca tive de fato: Adeus!
Por todas as tempestades que vierem sem teu colo: Adeus!
Por todos os poemas escritos, mas não lidos: Adeus!
Por amares como eu, alguém que te faz sofrer: Adeus!


Leometáfora

5 comentários:

Mila disse...

Está tudo muito lindo, seu blog sua poesia, tudo.
Bjs meu
Mila Lopes

' Danielle Souza ♥ disse...

Muito bom mesmmo, primo! ♥

Anne disse...

"Adeus ! Adeus ! Adeus !
Palavra que faz chorar
Adeus ! Adeus ! Adeus !
Não há quem possa suportar
Adeus é tão triste
Que não se resiste
Ninguém, jamais
Com adeus pode viver em paz
Foi o último . . . Adeus!"
*(Samba, 1932) - Francisco Alves, Noel Rosa e Ismael Silva

Não gosto muito dessa palavra.
Concordo com os compositores quando dizem que: "Ninguém, jamais com adeus pode viver em paz."

Prefiro até já, até logo, até breve!!
Está lindo o seu blog, parabéns!

Bjs da amiga,
Anne.

Shutzia disse...

Perfeito

luciene da motta ferreira disse...

esse lindo poema descreve direitinho o meu atual momento. parabéns bjss Luciene.