sexta-feira, 30 de abril de 2010

Para alguem nada romântico!

Que entendes tu sobre poesia? Como querer que tu a dês o valor apropriado? Palavras não brilham e nunca fostes cego. Como esperar comoção ante o pobre limite de meu poema? Junto as idéias com algum cuidado. Floreio alguma dureza para deixá-la suave. Já não sou eu mesmo desde que comecei.
Sou o outro, que o lirismo corrompe.

Leometáfora

2 comentários:

Danielle Souza ♥ disse...

Perfeito! Suas palavras encheram meus olhos de Lágrimas ... *-* Bjus primo! ♥

Pensamentos da Mila disse...

O lirismo corrompendo alma de um homem...Isso é lindo!!
Bjs
Mila