sábado, 10 de abril de 2010

MAU EXEMPLO


O pior pecado que o homem moderno não pode cometer sem que se perca a fé em suas ambições, é o amor. Essa vontade louca de não mais existir sem que haja a aprovação do outro. Esse outro cheio de anseios e fantasias, de uma composição de paixões, excentricidades e enigmas. O homem moderno tem pouco tempo para essas futilidades. Ele tem suas contas a pagar. Seus investimentos de prazos variados. Suas aspirações tão materiais que não cabem numa cobertura de 300 metros quadrados à beira mar. O amor, para o homem moderno, seria uma fuga da realidade. Um contra censo descabido. Uma renúncia a tudo que a vida tem de prático, palpável, manipulável. Mesmo assim o homem moderno pode dizer que ama. Afinal toda peça exige um pouco de sacrifício de seus atores. O que ele não pode é sentir.
Essa é uma condição irrevogável para sua segurança.

Leometáfora

Um comentário:

Danielle Souza* disse...

Nossa realidade! Lindo *-*