sexta-feira, 2 de abril de 2010

Essa tal história de amor


Eu posso contar uma história de amor de muitas maneiras. Começar de uma forma casual e ir entrelaçando os detalhes na medida que os diálogos forem surgindo. Posso colorir com alguma segurança, um momento ou dois que foram mais marcantes. Pôr uma dose tristeza, uma entrada inesperada de coincidências, um não sei que de fantasias, tudo para que ao final o enredo tenha um toque suave e lírico. Eu posso contar essa história de amor,
mas terminantemente hoje eu prefiro vivê-la.

Leometáfora

Um comentário:

Danielle Souza* disse...

Ameiii primo! Lindo, lindo ♥